Câmara de São João entrega o Título de Cidadão Sanjoanense a Antonio Mineiro

por Técnico de Comunicação Social publicado 25/06/2019 11h41, última modificação 25/06/2019 11h41
Câmara de São João entrega o Título de Cidadão Sanjoanense a Antonio Mineiro

Antonio Mineiro e o vereador Claudinei Damalio

 

A Câmara Municipal de São João da Boa Vista realizou Sessão Solene na terça-feira 18.06.19) para entrega do Título de Cidadão Sanjoanense a Antonio Zeferino (Antonio Mineiro). O autor da honraria é o vereador Claudinei Damalio.

 

Veja mais fotos da solenidade

 

A cerimônia foi dirigida pelo presidente Luís Carlos Domiciano (Bira), com participação dos vereadores Claudinei, Claudinho, João Luis Moretto, Rui Nova Onda, Tiãozinho Neris e Titi.

A mesa solene teve a seguinte composição: Vanderlei Borges de Carvalho, prefeito municipal; Solange Camargo de Carvalho, primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade; e Toni Marques, radialista.

Na tribuna, Claudinei homenageou Antonio Mineiro ao ressaltar seu trabalho voluntário e de caridade realizado em São João desde 1984. Em seu pronunciamento, Antonio Mineiro enalteceu o trabalho realizado pela Prefeitura e pela Câmara, apontando que São João é uma cidade que se destaca por sua qualidade de vida e infraestrutura.


Biografia

Nome: Antonio Zeferino – “Antonio Mineiro”

Data de nascimento: 21.04.1937

Local de nascimento: Serrania (MG)

Profissão: 1º sargento da reserva da Polícia Militar / radialista aposentado

Nomes dos filhos: Mateus, Jânio, Fátima e Jane

Antonio Mineiro chegou a São João da Boa Vista em 1984. De acordo com artigo publicado no jornal Coração Sertanejo em setembro de 2008, anexado ao Projeto de Decreto Legislativo, Antonio Mineiro é considerado o pai dos bailões em São João, onde organizou inúmeros eventos. A estreia foi no clube Luiz Gama, em 1985, onde atuou por 2 anos. Depois, foram 2 anos no clube do Rosário, além de 1 ano no Palmeiras Futebol Clube, para alegria dos dançarinos nos anos 80. Publicação do mesmo periódico no ano de 2015 narra que Antonio Mineiro teve muito trabalho e prejuízo nos primeiros 6 meses para realizar os bailões, pois na época havia poucos conjuntos musicais na região. Alguns bailes chegaram a ser realizados com músicos de 3 cidades diferentes. Com o passar do tempo, o sucesso do bailão aumentou e os músicos formaram suas bandas em São João e cidades da região, deixando mais fácil a tarefa de organização.

Há muito tempo Antonio Mineiro dedica grande parte de seu tempo, de forma voluntária, a ajudar pessoas necessitadas. Seu trabalho social foi reconhecido inclusive em outras cidades por onde passou. O jornal Gazeta de Divinolândia registrou, em agosto de 1984, uma homenagem do povo direcionada a Antonio Mineiro. De acordo com a publicação, ele muitas vezes tirou dinheiro de seu bolso para dar alimentos a quem não tinha, promoveu maneiras de conseguir recursos para os pobres, inclusive por meio dos famosos eventos de forró, que angariavam também alimentos, roupas e remédios.

Aqui em São João da Boa Vista, Antonio Mineiro atua como voluntário em atividades sociais desde 1984. Há mais de 10 anos, lê mensagens de esperança a enfermos na Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros. Tem o costume de levar consigo, no porta-malas de seu carro, roupas e brinquedos, que são distribuídos na medida em que ele encontra pessoas necessitadas nas ruas e em locais como postos de saúde. Foi voluntário na Caache, na Camid e na Viva Vida. Todos os meses contribui com cesta básica para famílias carentes. Em 2015, Antonio Mineiro recebeu certificado de reconhecimento de ação humanitária da Santa Casa, atestando seu voluntariado no auxílio aos pacientes para uma recuperação mais digna e humana. Também recebeu da Santa Casa uma expressão de gratidão pelo trabalho humanitário que os voluntários deixam aos pacientes lá hospedados, pela misericórdia da atenção e do tempo dos voluntários.

Atualmente policial militar aposentado, Antonio Mineiro também comandou seu programa radiofônico, o Especial Sertanejo, que durante muitos anos mobilizou a atenção dos ouvintes da Rádio Piratininga nas tardes de sábado. Ao todo, desempenhou a atividade de radialista durante impressionantes 32 anos.

registrado em: ,